Praia da Lagoinha

11

abr
2018

Praia da Lagoinha: onde ficar, o que comer e passeios imperdíveis

Posted By : Redação/ 1953 0

Nem só de surfe vive a cidade de Ubatuba. A quantidade de praias adequadas aos banhistas e famílias com crianças pequenas também é destacada, entre elas, uma das mais frequentadas durante a temporada, a de Lagoinha. Mas não se assuste, a praia é uma continuação de Maranduba e Sapê, com mais de 7 km e comprimento, ou seja, espaço de sobra para todo mundo, ninguém precisa ficar apertado no verão.

Passeios

Essa combinação de praias é, como já dissemos, muito agradável para toda a família, não apenas pelo cenário paradisíaco cercado pelas silhuetas dos morros costeiros e a camada de Mata Atlântica em todo o litoral (um deles é o Pico do Corcovado, mais alto do litoral, com 1.150 metros de altura), mas pelas águas mais tranquilas e tamanho da faixa de areia, tudo muito seguro e confortável para todos.

Já chega de sol? Sessões de mergulho são ideais em Lagoinha, mesmo que com um snorkel e um óculos de natação. A foz do Rio Lagoinha fica logo ali, na extrema esquerda da extensão da praia, onde há o encontro entre água doce e água salgada.

Para mergulhos um pouco mais elaborados, basta tomar uma das embarcações que saem durante a temporada até as ilhas mais próximas, onde as águas são, acredite, ainda mais cristalinas.

É da Lagoinha que você pode chegar às praias do Bonete e Grande do Bonete, além de outras cinco, todas elas bem exclusivas e sempre esplêndidas, através da trilha das 7 praias. Também é de lá que alcançamos o Véu de Noiva, cachoeira mais do que recomendada para aqueles que não têm  medo de encarar meia hora de caminhada dentro da Mata Atlântica.

Não pense que um passeio pelo litoral se baseia apenas em sol e água salgada. Para contextualizar a sua viagem historicamente, nada melhor do que visitar as Ruínas da Lagoinha, no “sertão” do bairro, construídas na primeira metade do século XIX para cultivar café e, posteriormente, cana-de-açúcar.   

O que comer?

Ufa! Depois de todas essas atividades, precisamos descobrir o que comer sem precisar colocar a mão na massa. O bairro de Lagoinha, até por ser colado aos de Maranduba e Sapê, como já dissemos, apresenta uma ótima variedade de estabelecimentos e cozinhas específicas, basta entrar no, nem sempre simples, acordo familiar para decidir o que comer.

O restaurante Limão Cravo, por exemplo, é espaçoso e bem diversificado, além de manter o clima bem praiano. Localizado na Rua Colonial, na parte interna de Lagoinha, traz um ótimo custo-benefício.

Enquanto isso, o Tropical, também localizado na rua paralela à estrada, já oferece pratos mais específicos, caprichando nos frutos do mar e nos peixes. Parada certa para quem quer experimentar o tempero caiçara.

Tantos outros bares e lanchonetes estão sempre abertos durante a temporada, com porções e petiscos para aqueles que querem algo mais leve, acompanhado por um bom suco ou uma cervejinha.

Onde ficar?

Pousadas familiares ou hotéis um pouco mais elaborados? É possível encontrar de tudo nas proximidades da praia de Lagoinha, menos hotéis verticais, como não poderia deixar de ser.

O Aldeia da Lagoinha é uma das melhores opções que você vai encontrar, com quartos bem equipados, piscina, espaço compartilhado muito bem elaborado e recomendações animadoras. O preço, como você poderá ver, não é nada assustador.

A pousada Luz da Lua tem um charme quase que inesperado para uma hospedagem à  beira mar, com quartos e decorações sofisticadas, mas sem deixar de oferecer inúmeras atrações fora deles.

Pousadas não faltarão quando você começar a pesquisar tudo sobre a viagem até a praia de Lagoinha, basta ver qual se encaixa melhor no seu perfil e também no bolso.

Leave your comment

Please enter comment.
Please enter your name.
Please enter your email address.
Please enter a valid email address.